A VIDA É O QUE FAZEMOS DELA!

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Canção Élfica



Elfen Lied mostra uma evolução da humanidade, os Diclonius. São humanos normais, porém que nasceram com chifres e uma habilidade especial, chamada de Vectors. Por causa desse chifre, diferente para as outras pessoas, são excluídos, sofrendo forte preconceito, até mesmo de seus pais. Por causa de tanto sofrimento, aprendem a usar os seus Vectors, matando todos aqueles que se aproximam, quando ainda são crianças. A criança Diclonius para de se importar com as pessoas, e vê o assassinato como meio de sobrevivência, às vezes até tendo prazer brincando com suas presas pouco antes de matá-las.
A história começa com a fuga de Lucy, uma Diclonius poderosa, de uma ilha, um centro de pesquisas, fortemente protegido por gente armada, com uma instalação científica enorme. Ela escapa enquanto mata todos no seu caminho, usando os Vectors para ataque e defesa. Um franco atirador tenta matá-la, porém a bala bate no capacete que ela usa, a derrubando no mar.
Kouta chega numa praia com a sua prima, Yuka, que ele tinha ficado de se encontrar, para lembrar o passado entre os dois. O objetivo dele é estudar na universidade, tomando conta de uma antiga pensão, já fechada, sua nova moradia. Na praia, encontra uma garota nua e desacordada, que só sabe falar uma coisa: Nyuu. Ela é Lucy, que perdeu a sua memória. Ela é apelidada de Nyuu, e mora na mesma casa que Kouta.
O pessoal que trabalha no laboratório está desesperado atrás de Lucy, e enviam assassinos profissionais e outras Diclonius atrás dela. A história se desenvolve de um modo muito complexo depois de muitas reviravoltas.
Chega de enrolação, tão aí os links:









História


Inicialmento o anime nos faz acreditar que os Diclonius são uma variação dos humanos, muito antigos, quase extinta depois de muita miscigenação entre os humanos e perderam muito de seus poderes originais. Mas na verdade esses humanos eram só humanos normais com deformações nos crânios. A historia de que eles eram o ínicio dos Diclonius foi uma lenda passada pela familia do diretor Kakuzawa (quem dirigia as pesquisas sobre o Diclonius e que queria criar um mundo só deles).

O verdadeiro inicio dos Diclonius foi com a mãe de Lucy que apesar de não ser uma Diclonius só era capaz de gerar filhos Diclonius. A mãe de Lucy se matou quando teve um filho, forçado, com o diretor Kakuzawa mais ele próprio não era puro (nem Diclonius era, só não sabia disso) só a Lucy e seu irmão poderiam manter a pureza da raça

.

Descrição


Suas principais características são os chifres e os Vectors.

A maioria dos Diclonius tem um instinto assassino , literalmente uma "voz" que os diz que eles tem que matar combinado a nenhum remorso, que começa quando eles completam 3 anos de idade, que é quando as habilidades aparecem. Alguns só escutam esta "voz" quando são muito maltratados por serem diferentes e essa "voz" o convida a matar todos os humanos da Terra para criar seu próprio lugar.

Um Diclonius também têm habilidade de sentir um outro diclonius se ele estiver perto.




Vectors


Como o próprio nome diz Vectors são braços (ou "Vetores") invisíveis á "Luz" (fótons), presente em Diclonius, seja ele puro ou um Silpelit.

Os vectors podem ser usados a qualquer hora, como se fossem membros normais de seu corpo. São várias extensões com mãos na extremide, que saem de algum ponto desconhecido em suas costas. Os vectors são controlados por uma glândula na parte frontal do cérebro. Os vectors também têm pontos fracos. Um Diclonius pode fazer seu vector atravessar essa glândula e fazer com que o Diclonius não posssa liberá-los temporariamente. Outro modo dos Diclonius não poderem liberá-los é quando estão sofrendo por extrema dor.

Os vectors têm uma força gigante, podendo levantar, jogar, esmagar ou estilhaçar objetos pesados. Também torna-se cortante quando induzido mentalmente pelo Diclonius. Esticam-se até uma distância determinada, que varia de Diclonius para Diclonius, conforme o Diclonius cresce seus vectors também evoluem.




Diclonius puros e impuros


Os Diclonius podem se reproduzir de duas formas diferentes, que vão gerar um diclonius puro ou impuro, dependendo do método.

Os diclonius puros podem se reproduzir sexualmente gerando assim um diclonius puro. Este tipo de diclonius possuem um DNA mutante com poucos traços humanos.

Os diclonius, tanto puros como impuros, podem também se reproduzir tocando em um homem com seus vetores, infectando-o com o vírus, e seus filhos serão diclonius impuros. Este tipo de diclonius, gerado com um intermediário humano, é denominado Silpelit.




Lista de diclonius


Lucy
Lucy é a principal Diclonius da historia. Lucy é uma diclonius pura que foi encontrada por Kouta e Yuuka numa praia. Seus vectors atingem 2 metros

Nana(Seven)
Nana é uma Diclonius que não nasceu com o instinto de matança. Sempre chama o diretor Kurama de Papa. É doce e amigável.

Mariko
É a única Diclonius da "3ª geração". É a mais poderosa Diclonius que aparece na série, tendo vectors que atingem 11 metros. Foi ela quem arrancou um dos chifres de Lucy

Nenhum comentário:

Postar um comentário