A VIDA É O QUE FAZEMOS DELA!

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Irmãos Pang

Gênios do terror asiático







Quem gosta de filmes de terror tem obrigação de conhecer os irmãos Pang. Nascidos em Hong Kong em 1965, os irmãos gêmeos Danny Pang Fat e Oxide Pang Chun são as mentes por trás da série The Eye, de grande sucesso no oriente mas injustiçado no mercado brasileiro por ter sido lançada aos pedaços e com títulos traduzidos de forma errada, causando uma grande confusão na cabeça dos consumidores.

Danny é conhecido por seu trabalho de edição e trabalhou em diversos filmes de Hong Kong, incluindo Conflitos Internos (Infernal Affairs, de Andrew Lau - China, 2002) que ganhou uma versão relativamente recente refilmada por Martin Scorsese, o filme Infiltrados (The Departed, EUA - 2006) com atuações de Leonardo Dicaprio, Jack Nicholson e Matt Demon. Esta é uma das poucas refilmagens realizadas a partir de filmes com o nome dos irmãos Pang que fez juz ao seu passado, ficando na mesma linha de qualidade que seu original, com algumas licenças poéticas para a conclusão da trama.

Oxide Pang começou sua carreira trabalhando como colorista do Kantana Group's em Bangkok. Seu primeiro filme experimental, de 1997, chamado Who Is Running?, foi o representante oficial da Tailândia no Oscar de 1998, dando iníncio à promissora carreira de Oxide como diretor. O filme é um drama cármico que trata de uma noiva em desespero para salvar a vida de seu futuro marido, que sofreu um grave acidente. Para salvá-lo, ela deve salvar a vida de 7 pessoas, pois seu noivo em uma vida passada havia matado o mesmo número de vítmas.

Juntos, os irmãos gêmeos são responsáveis pelo que se chamou de "Trilogia Bangkok", 3 crime films sob a mesma vertente de gêneros ação/policial que se passam em Bangkok: Bangkok Dangerous (dos Pang Brothers, Tailândia - 1999), que ganhou um remake estrelado por Nicholas Cage em 2008 chamado Perigo em Bangkok, 1+1=0 (de Danny Pang) e Som and Bank: Bangkok for Sale (de Oxide Pang).

OS OLHOS DOS IRMÃOS PANG

A série The Eye, composta por três filmes, The Eye - A Herança (China, 2002), Visões (The Eye 2, China - 2004) e Visões 2 (The Eye 10, China - 2005), trata de 10 formas e casos em que é possível ter contatos com seres do além, de forma madura e plástica, totalmente fora do convencional padrão de horror de Hollywood. Estes filmes tiveram seus titulos esbagaçados no Brasil, tirando toda a ordem dos lançamentos. Isto se deu pelo fato de o primeiro filme não ter sido lançado nos cinemas e ter saído direto em DVD. Com o seu sucesso, a indústria resolveu lançar o The Eye 2 nas salas escuras, entendendo que poderia gerar um bom rendimento financeiro. Como não havia uma divulgação percursora da série para tal, a solução pífia encontrada foi lançar o segundo filme com um título de fílme único: Visões. Desta forma, os desavisados estavam assistindo o segundo filme de uma série sem saber. Para completar a bagunça, o terceiro filme, chamado The Eye 10, foi entitulado Visões 2.

O interessante é que a série de 3 filmes possui os números 1, 2 e 10, mas existe uma explicação. O primeiro e o segundo filme tratam de três maneiras de se entrar em contato com seres do além. Assim que os irmãos Pang souberam do interesse de Hollywood em refilmar suas obras, resolveram chutar o balde com o terceiro filme, realizando o que chamamos de Terrir, um misto de terror com comédia, tirando todas as chances de uma nova aquisição de direitos autorais para a refilmagem. O número 10 refere-se as 7 últimas maneiras de se entrar em contato com fantasmas e espíritos, somadas às 3 primeiras dos 2 filmes anteriores.

Fica a dica para quem não conhece o trabalho dos caras, alugar os três filmes na sequência, pois é garantia de terror de qualidade, diferente de tudo que se está acostumado nos padrões blockbuster.




Nenhum comentário:

Postar um comentário